Posts

Já pensou em viajar para a Islândia? Cearenses mostram tudo sobre a terra do fogo e do gelo

A Islândia é conhecida por suas condições extremas: são 102 km² de paisagens vulcânicas e glaciais, além de pedras, geleiras, placas tectônicas, fiordes, cachoeiras e águas termais. Viajar para a Islândia é estar preparado para uma instabilidade climática que virou até ditado popular: “Se você não gosta do tempo na Islândia, espere cinco minutos”.

Mas a maior vantagem do lugar é o contato com o poder magnífico da natureza, que rende belas imagens. E foi com esse objetivo que o casal de fotógrafos Fábio Arruda e Viviane Mesquita saiu do Ceará para conhecer e captar imagens desse país tão impressionante!

Quer saber o que eles registraram por lá e descobrir curiosidades da Islândia? Então continue a leitura!

FOTO: Impressões de Viagem

Impressões de Viagens na Islândia

O Impressões de Viagens é um projeto fotográfico e audiovisual que busca conhecer, aprender e apresentar paisagens de natureza surpreendente e espetacular. Comandado pelo fotógrafo Fábio Arruda e sua esposa, também fotógrafa, Viviane Mesquita, o projeto é multiplataforma: tem site, fanpage, youtube e instagram.

O objetivo é unir fotografia, ecologia e viagens, com produções que promovem a sensibilização ambiental, mostrando as belezas dos biomas, as culturas e a riqueza natural do planeta.

E o que o projeto foi fazer na Islândia? Quem responde é o próprio Fábio: “A Islândia, inicialmente, era um sonho da Viviane que não demorou muito se tornar um sonho nosso. Conhecer a ilha mais viva da terra, de natureza bruta e intensa gerou um obsessão que passamos a compartilhar”.

Já consegue imaginar o nível das fotos e vídeos captados? Então veja esse teaser de 1 minuto antes de ler a descrição dessa incrível experiência:

A viagem

Fábio e Viviane saíram do Brasil em um voo direto Fortaleza – Frankfurt (Alemanha). Depois seguiram para Reykjavík, capital da Islândia. O casal teve o patrocínio de duas empresas durante a estadia na Islândia.

Northbound viabilizou a internet para o casal em todo o território da ilha com um chip internacional. Já a Happy Campers forneceu acessórios necessários para a viagem e um veículo adaptado para o país: nele é possível dormir, cozinhar e trabalhar durante o deslocamento. E o melhor: o carro também tem conexão com a internet!

O aluguel desse tipo de carro é muito utilizado por turistas na Islândia, pois além de econômico, permite conhecer diversos lugares sem precisar parar para realizar procurar por hotéis, restaurantes e  transporte local. As estradas são bem sinalizadas, portanto fica fácil dirigir. A não ser em casos de tempestades de neve, como Fábio e Viviane enfrentaram. Mas nada insuportável, o fenômeno da natureza só deixou a viagem mais emocionante.

A preparação

A ilha por si só já é uma grande atração, portanto é importante definir o que deseja conhecer antes mesmo de conhecer o país. O planejamento da viagem durou 6 meses, incluindo muitas pesquisas:

  • estudo sobre a geografia local e clima;
  • preparação financeira;
  • escolha dos pontos de interesse;
  • logística de deslocamentos;
  • período (eles escolheram a primavera);
  • simulações no Google Maps;
  • criação de um roteiro geográfico.

Mesmo com toda essa preparação, Fábio e Viviane foram surpreendidos com algumas mudanças bruscas de temperatura e deixam um recado: “não subestimem o clima da Islândia”.

A adaptação ao clima e à gastronomia

De acordo com o casal, a maior dificuldade foi com o clima imprevisível do país. Devido à neve, chuvas e vento forte encontraram algumas dificuldades na estrada e para utilizar o drone. Também precisaram comprar roupas especiais para suportar as baixas temperaturas.

E a gastronomia seria a segunda dificuldade, caso não tivessem pesquisado antes e constatado que a alimentação na Islândia é muito cara e poderia até inviabilizar a viagem. Por isso, escolheram uma campervan como meio de hospedagem e abasteceram o carro com massas, molhos, frios e snacks. A qualidade da comida islandesa foi uma surpresa para eles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A experiência

Das vivências adquiridas, a mais marcante foi o contato com a natureza bruta da ilha, praticamente intocada em alguns pontos. Conviver com os elementos terra, fogo, ar e água de forma intensa, além de percorrer um país com geografia que remete a eras geológicas do planeta foi fascinante para o casal. Entre as atividades mais inesquecíveis estão:

  • andar por crateras de vulcões;
  • ver atividades geotermais;
  • assistir à água brotando do chão com temperatura de até 100 ºC.

O contato com os animais

Captar imagens da vida selvagem é uma das maiores motivações do Impressões de Viagens. Portanto, prepare-se para ver muitos animais nas imagens registradas. Na Islândia, foi possível registrar algumas aves marinhas, como os puffins (Fratercula) — a espécie também é conhecida como papagaio-do-mar.

Foi uma aventura a parte chegar até seus ninhos, eles se encontram na ponta mais oeste da ilha, portanto o extremo oeste da Europa, em um fiorde chamado de Látrabjarg. Um dos bichos mais lindos que tive o prazer de ver e fotografar”, confessa Fábio Arruda.

Outros animais que o casal teve contato foram os cavalos islandeses, espécies descendentes dos cavalos vikings, e a raposa do ártico — único mamífero terrestre que conseguiu chegar à ilha em sua formação, todos os outros foram introduzidos pelo homem. “A Viviane viu uma dessas raposas quando estávamos atravessando os fiordes, foi muito rápido e não deu tempo parar e tentar fotografar, fica para próxima”, comenta.

A estratégia de viagem

Como expliquei no início do texto, o planejamento é primordial para realizar uma viagem. Os interesses precisam estar bem definidos para construir um roteiro específico para os seus interesses. Fábio e Viviane programaram a ida pra Islândia durante a primavera e por isso não puderam ver a famosa e desejada Aurora Boreal, que fica mais visível no inverno.

Mas isso não foi um problema porque já tinha sido previsto e é daí que vem o grande ensinamento para os viajantes: foque no que realmente importa para você. Não crie um roteiro baseado apenas em pontos turísticos, escolha lugares que você tem interesse em conhecer, que vão trazer algum aprendizado ou que façam parte de algum desejo ou curiosidade sua. Afinal de contas, a viagem tem que ser uma experiência boa para você. Foque no te faz feliz e divirta-se, assim como Fábio e Viviane fizeram.

“Foi uma questão de escolha durante o planejamento. Seria muito mais difícil viajar no inverno e descobrimos que a ilha é surpreendente e que teriam várias outras paisagens que são impossíveis no inverno. Mas temos a intenção de voltar especificamente para ver a aurora boreal”, explica Fábio.

Vlog criado para mostrar como é viajar para a Islândia

As imagens captadas renderam várias fotos e 17 vídeos que estão disponíveis no Youtube. Reuni uma lista com todos para ficar mais fácil de assistir, confira:

  1. Islândia, do sonho à realidade na terra do gelo
  2. Vamos morar no carro, Happy Campers na Islândia
  3. Aventura começou | Rodando pela Islândia
  4. Westfjords, nevaska e puffins | Rodando pela Islândia
  5. Acordamos cobertos de neve! Cruzando os Westfjords | Islândia
  6. Linda cachoeira e sufoco na estrada… Cruzando os Westfjords | Islândia
  7. Saindo do Westfjords | Rodando pela Islândia
  8. A cachoeira dos Deuses, Goðafoss | Rodando pela  #Islândia
  9. Subimos no vulcão! 😱 | Rodando pela #Islândia
  10. Surpresas nas estradas | Rodando pela #Islândia
  11. Tour pela campervan #happycampers | Rodando pela #Islândia
  12. Camping com vista para cachoeira, que tal? | Rodando pela #Islândia
  13. CONTEMPLAÇÃO! Skogarfoss & PlaneWreck |Rodando pela #Islândia
  14. Dia de sol e céu azul | Rodando pela #Islândia
  15. Entre placas tectônicas | Rodando pela #Islândia
  16. Melhor banho da viagem – Blue Lagoon | Rodando pela #Islândia
  17. Islândia em 1 min!! Do sonho a realidade na terra do gelo

Curiosidades sobre a Islândia

Se você chegou até aqui e viu algumas imagens sobre a Islândia, já percebeu que apesar de pouco divulgado e explorado, esse país tem muito a oferecer aos seus visitantes. Mas além das belezas naturais, há muitas características peculiares que valem a pena conhecer. Veja 10 curiosidades sobre a ilha:

  • a Islândia tem o mesmo tamanho que a Inglaterra;
  • apesar de ser conhecida como a terra do gelo, as temperaturas da ilha variam entre -2ºC a 15ºC;
  • durante o solstício de verão no Hemisfério Norte, os dias têm até 21 horas de sol, fenômeno chamado como sol-da-meia-noite, ele se põe à meia-noite e amanhece às 3 horas da madrugada;
  • o país tem duas placas tectônicas: a norte-americana e a euroasiática;
  • um de seus artistas mais conhecidos é a cantora Björk;
  • as paisagens da Islândia já serviram de set de filmagem para grandes produções como Game of Thrones, Batman Begins, Interstellar e Thor: o mundo sombrio;
  • na década de 60 o lugar já foi usado pela Nasa para treinamento do programa espacial da Apollo;
  • a maioria das pessoas não tem sobrenome, geralmente apenas o nome do pai ou da mãe com algum sufixo é utilizado para complemento;
  • a maioria da população acredita em elfos;
  • um em cada 10 habitantes da Islândia já publicou um livro.

Viajar para a Islândia é conhecer um mundo totalmente novo, desde a geografia local, natureza até à convivência com os nativos. Já pensou conversar com alguém que já escreveu um livro em uma ida despretensiosa ao supermercado? Na Islândia é possível. Se por um lado, o país é uma verdadeira biblioteca a céu aberto para estudiosos, cientistas e pesquisadores, para os turistas a Islândia é um verdadeiro parque de diversões!

Já tá se imaginando na ilha? Então comece aprendendo o vocabulário: use “godan daginn” para dizer bom dia e “takk“para obrigado. E para ver mais imagens incríveis, siga as redes sociais do Impressões de Viagens. Há conteúdos em várias plataformas: site, fanpage, youtube e instagram.

Jalapão e Chapada das Mesas: por que estão em evidência?

O ano de 2017 fez muitos viajantes se reinventarem e descobrirem destinos nacionais pouco explorados. O Jalapão e a Chapada das Mesas são exemplos disso. Apesar de estarem em estados diferentes, com tempo disponível, é possível conhecer os dois lugares na mesma viagem. As empresas de turismo locais já oferecem o serviço, nomeado de Jalapada (Jalapão e Chapada). Mas por que esses destinos estão em evidência? O que eles têm de especial? É o que você vai conferir neste texto. Acompanhe!

Jalapão – TO

O Parque Estadual do Jalapão (JEP) está localizado no centro-leste do Estado de Tocantins e fica a 190 km da capital Palmas — percurso feito com veículos de tração 4X4. A natureza é o principal atrativo: fervedouros, cachoeiras cristalinas, nascentes de água verde-esmeralda, chapadões e dunas alaranjadas de areia fina que podem ter até 40 metros de altura. Por esses motivos, é  considerado um dos principais destinos ecoturísticos do Brasil.

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Criado pela Lei Estadual 1.203/2001, o parque possui 34 mil km², com concentração no município de Mateiros e limites com as cidades de Ponte Alta do Tocantins, São Félix do Tocantins e Novo Acordo. A vegetação tem o cerrado mais bem preservado do país, que encontra-se com o pantanal e a floresta amazônica, um espetáculo raro.

O grande cartão-postal do Jalapão são os fervedouros — locais com águas cristalinas onde é impossível afundar devido à pressão exercida pela água que brota do fundo, misturando-se à areia fininha. Mas existem outros atrativos: Cachoeira da Formiga (água verde-esmeralda), Cachoeira da Velha (100 metros de largura e 15 de altura) e o Cânion Sussuapara. Quem desejar explorar todo o Estado também pode conhecer a Ilha do Bananal (maior ilha fluvial do mundo), o Bico do Papagaio e as praias de rios. A alta temporada se dá no período de junho a agosto, com temperatura média de 30ºC.

Estrada do Jalapão. (FOTO: Fábio Arruda)

Estrada do Jalapão. (FOTO: Fábio Arruda)

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Diferenciais

O lugar é ideal para quem gosta da natureza e da vida selvagem, com hospedagem à beira dos rios e gastronomia influenciada pelas culturas indígena, portuguesa, paulista e mineira. Além disso, você vai encantar-se com a diversidade de plantas nativas, como o capim dourado, que tem a cor parecida com o ouro e é muito usado em peças de artesanato.

Mesmo com 16 anos de existência, o Jalapão era pouco conhecido. Mas com a recente exposição na mídia (redes sociais e novela O Outro Lado do Paraíso, da Rede Globo) e com o crescimento das empresas de turismo da região, esse destino é um dos mais desejados para 2018.

O Impressões de Viagens fez uma expedição pelo Jalapão e captou vídeos e imagens incríveis! Os vídeos mostram a chegada, os fervedouros e as cachoeiras e cânions.

Chapada das Mesas – MA

Esse é um destino ainda pouco conhecido pela maioria dos brasileiros, mas está conquistando os turistas, principalmente os que optam pela Jalapada. O Parque Nacional da Chapada das Mesas está localizado no sul do Maranhão, na divisa com Tocantins.

Para quem vem de outras regiões, o ideal é pegar um voo até Imperatriz (MA) e de lá ir para Carolina, cidade base da Chapada das Mesas. São 226 quilômetros de distância, que podem ser percorridos de carro, ônibus ou transfer privativo. A melhor época é a partir de agosto, quando termina a época de chuvas. Como o destino ainda não é tão conhecido, dificilmente você irá encontrar a Chapada super lotada. A maioria dos turistas vem do Pará.

O município de Carolina fica a 800 km de São Luís e é chamado de Paraíso das Águas, pois possui mais de 400 nascentes e cerca de 89 cachoeiras. Além desse balneário, as formações rochosas esculpidas pelo vento e pela chuva impressionam.  É o lugar perfeito para quem gosta do turismo de aventura: caminhada, trekking, rafting e rapel.

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Para explorar os mais de 160 hectares de matas, cânions, cerrado, grutas e cachoeiras, você precisa de um carro 4X4, pois as estradas são de terra e as atrações ficam distantes  —  às vezes mais de 100 km de Carolina. Por isso, é importante contratar um guia ou agência para realizar os passeios e aproveitar melhor a viagem. Reserve quatro dias inteiros para visitar a Chapada. Confira os lugares que precisam estar no seu roteiro:

  • Cachoeira Santa Bárbara (76 metros de queda);
  • Cachoeira São Romão (22 metros de altura e 33 metros de largura);
  • Cachoeiras da Prata (26 metros);
  • Cachoeiras Capelão e Caverna;
  • Cachoeira Itapecuru;
  • Encanto Azul;
  • Poço Azul;
  • Santuário da Pedra Caída;
  • Portal da Chapada;
  • Morro do Chapéu (378 metros de altitude);
  • Refúgio Ecológico Serra Torre da Lua;
  • Pôr do sol no Rio Tocantins ou no Portal da Chapada.

Município de Carolina, no Maranhão. (FOTO: Fábio Arruda)

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Passeios imperdíveis

Se você gosta de aventura e tem experiência em trekking, vale a pena subir o Morro do Chapéu e apreciar a vista exuberante da Chapada das Mesas. Toda a subida é feita em rocha arenítica e tem grau de dificuldade alto, por isso só é recomendado para experientes. Mas se você curte um passeio mais tranquilo, aproveite a noite para caminhar pela bucólica Carolina e conhecer seus prédios históricos e a vida de suas praças.

No Complexo da Pedra Caída, você pode desfrutar da tirolesa mais alta da América do Sul e a segunda mais comprida do país — a primeira fica no município de Pedra Bela, em São Paulo. São 1,4 mil metros de comprimento e 392 metros, a vista é de impressionar!

E cartão-postal não pode faltar: o Portal da Chapada. De lá é possível avistar a vegetação do cerrado, os pilares da Chapada e o Morro do Chapéu através de uma moldura natural, esculpida no arenito. Seja de dia ou no pôr do sol, o ar puro e a beleza da natureza encantam. Não é à toa que, assim como o Jalapão, a Chapada das Mesas está conquistando os viajantes e as redes sociais.

Gostou dos destinos? Já foi ou pretende conhecer algum deles em 2018? Então conta aqui nos comentários!

Agradecimento: Fábio Arruda / Impressões de Viagens