Jalapão e Chapada das Mesas: por que estão em evidência?

O ano de 2017 fez muitos viajantes se reinventarem e descobrirem destinos nacionais pouco explorados. O Jalapão e a Chapada das Mesas são exemplos disso. Apesar de estarem em estados diferentes, com tempo disponível, é possível conhecer os dois lugares na mesma viagem. As empresas de turismo locais já oferecem o serviço, nomeado de Jalapada (Jalapão e Chapada). Mas por que esses destinos estão em evidência? O que eles têm de especial? É o que você vai conferir neste texto. Acompanhe!

Jalapão – TO

O Parque Estadual do Jalapão (JEP) está localizado no centro-leste do Estado de Tocantins e fica a 190 km da capital Palmas — percurso feito com veículos de tração 4X4. A natureza é o principal atrativo: fervedouros, cachoeiras cristalinas, nascentes de água verde-esmeralda, chapadões e dunas alaranjadas de areia fina que podem ter até 40 metros de altura. Por esses motivos, é  considerado um dos principais destinos ecoturísticos do Brasil.

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Criado pela Lei Estadual 1.203/2001, o parque possui 34 mil km², com concentração no município de Mateiros e limites com as cidades de Ponte Alta do Tocantins, São Félix do Tocantins e Novo Acordo. A vegetação tem o cerrado mais bem preservado do país, que encontra-se com o pantanal e a floresta amazônica, um espetáculo raro.

O grande cartão-postal do Jalapão são os fervedouros — locais com águas cristalinas onde é impossível afundar devido à pressão exercida pela água que brota do fundo, misturando-se à areia fininha. Mas existem outros atrativos: Cachoeira da Formiga (água verde-esmeralda), Cachoeira da Velha (100 metros de largura e 15 de altura) e o Cânion Sussuapara. Quem desejar explorar todo o Estado também pode conhecer a Ilha do Bananal (maior ilha fluvial do mundo), o Bico do Papagaio e as praias de rios. A alta temporada se dá no período de junho a agosto, com temperatura média de 30ºC.

Estrada do Jalapão. (FOTO: Fábio Arruda)

Estrada do Jalapão. (FOTO: Fábio Arruda)

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Diferenciais

O lugar é ideal para quem gosta da natureza e da vida selvagem, com hospedagem à beira dos rios e gastronomia influenciada pelas culturas indígena, portuguesa, paulista e mineira. Além disso, você vai encantar-se com a diversidade de plantas nativas, como o capim dourado, que tem a cor parecida com o ouro e é muito usado em peças de artesanato.

Mesmo com 16 anos de existência, o Jalapão era pouco conhecido. Mas com a recente exposição na mídia (redes sociais e novela O Outro Lado do Paraíso, da Rede Globo) e com o crescimento das empresas de turismo da região, esse destino é um dos mais desejados para 2018.

O Impressões de Viagens fez uma expedição pelo Jalapão e captou vídeos e imagens incríveis! Os vídeos mostram a chegada, os fervedouros e as cachoeiras e cânions.

Chapada das Mesas – MA

Esse é um destino ainda pouco conhecido pela maioria dos brasileiros, mas está conquistando os turistas, principalmente os que optam pela Jalapada. O Parque Nacional da Chapada das Mesas está localizado no sul do Maranhão, na divisa com Tocantins.

Para quem vem de outras regiões, o ideal é pegar um voo até Imperatriz (MA) e de lá ir para Carolina, cidade base da Chapada das Mesas. São 226 quilômetros de distância, que podem ser percorridos de carro, ônibus ou transfer privativo. A melhor época é a partir de agosto, quando termina a época de chuvas. Como o destino ainda não é tão conhecido, dificilmente você irá encontrar a Chapada super lotada. A maioria dos turistas vem do Pará.

O município de Carolina fica a 800 km de São Luís e é chamado de Paraíso das Águas, pois possui mais de 400 nascentes e cerca de 89 cachoeiras. Além desse balneário, as formações rochosas esculpidas pelo vento e pela chuva impressionam.  É o lugar perfeito para quem gosta do turismo de aventura: caminhada, trekking, rafting e rapel.

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Para explorar os mais de 160 hectares de matas, cânions, cerrado, grutas e cachoeiras, você precisa de um carro 4X4, pois as estradas são de terra e as atrações ficam distantes  —  às vezes mais de 100 km de Carolina. Por isso, é importante contratar um guia ou agência para realizar os passeios e aproveitar melhor a viagem. Reserve quatro dias inteiros para visitar a Chapada. Confira os lugares que precisam estar no seu roteiro:

  • Cachoeira Santa Bárbara (76 metros de queda);
  • Cachoeira São Romão (22 metros de altura e 33 metros de largura);
  • Cachoeiras da Prata (26 metros);
  • Cachoeiras Capelão e Caverna;
  • Cachoeira Itapecuru;
  • Encanto Azul;
  • Poço Azul;
  • Santuário da Pedra Caída;
  • Portal da Chapada;
  • Morro do Chapéu (378 metros de altitude);
  • Refúgio Ecológico Serra Torre da Lua;
  • Pôr do sol no Rio Tocantins ou no Portal da Chapada.

Município de Carolina, no Maranhão. (FOTO: Fábio Arruda)

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

FOTO: Fábio Arruda

Passeios imperdíveis

Se você gosta de aventura e tem experiência em trekking, vale a pena subir o Morro do Chapéu e apreciar a vista exuberante da Chapada das Mesas. Toda a subida é feita em rocha arenítica e tem grau de dificuldade alto, por isso só é recomendado para experientes. Mas se você curte um passeio mais tranquilo, aproveite a noite para caminhar pela bucólica Carolina e conhecer seus prédios históricos e a vida de suas praças.

No Complexo da Pedra Caída, você pode desfrutar da tirolesa mais alta da América do Sul e a segunda mais comprida do país — a primeira fica no município de Pedra Bela, em São Paulo. São 1,4 mil metros de comprimento e 392 metros, a vista é de impressionar!

E cartão-postal não pode faltar: o Portal da Chapada. De lá é possível avistar a vegetação do cerrado, os pilares da Chapada e o Morro do Chapéu através de uma moldura natural, esculpida no arenito. Seja de dia ou no pôr do sol, o ar puro e a beleza da natureza encantam. Não é à toa que, assim como o Jalapão, a Chapada das Mesas está conquistando os viajantes e as redes sociais.

Gostou dos destinos? Já foi ou pretende conhecer algum deles em 2018? Então conta aqui nos comentários!

Agradecimento: Fábio Arruda / Impressões de Viagens